Unimar recebe a 7ª Semiapis

O 7º Seminário de Apicultores e Meliponicultura da Região (SEMIAPIS) realizado pela Universidade de Marília (Unimar), através do curso de Medicina Veterinária, em parceria com a Associação de Apicultores de Marília (AMAR) e a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do estado de São Paulo, debateu questões sanitárias e a qualidade do mel. 

De acordo com o Médico Veterinário da Coordenadoria da Defesa Agropecuária, Ricardo Scioli Dal Coletto, o SEMIAPIS abordou temas essenciais para a proteção das abelhas e a qualidade do produto, diante do cenário atual. “Nosso objetivo era mostrar a necessidade de ter um cadastro dos apicultores, criando uma subnotificação do número de colméias no município, para ter o controle de produção e desta forma pensar nos cuidados para evitar problemas sanitários, como o que ocorreu recentemente na região de Piracicaba e Itatinga em que o besouro Aethina Tumida, originário da África, prejudicou a produção de mel”, explica Ricardo. 

Para o coordenador do curso de Medicina Veterinária da Unimar, Fábio Manhoso, foi essencial essa discussão para difundir o tema. “A região de Marília é um expoente, importante na questão da apicultura. Recentemente a AMAR conquistou um feito importante que é o serviço de inspeção federal para a produção de mel, que é de responsabilidade do médico veterinário, onde é feita a perícia do produto e local, assegurando a qualidade do produto e a prevenção de doenças”, ressalta. 

Os participantes conheceram um pouco mais sobre a “Atuação da Defesa Agropecuária na inspeção de apiários e a responsabilidade técnica do médico veterinário”, com o Médico Veterinário da Coordenadoria da Defesa Agropecuária, Ricardo Scioli Dal Coletto. Sobre “Meliponicultura: Conhecendo as abelhas nativas e buscando opções para integrar a produção, a renda e a conservação ambiental”, apresentado pelo engenheiro agrônomo  da coordenadoria de Desenvolvimento Rural e as “Boas práticas no uso de defensivos agrícolas e sua importância na preservação dos agentes polinizadores” com o também agrônomo da coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável, Fábio Enrique Piovezan . 

Segundo a acadêmica Larissa Cristina do Nascimento entender como funciona o processo da apicultura propiciou novas oportunidades de atuação.

“Através do Seminário temos contato com a rotina da produção e identificamos o papel do médico veterinário, já que é uma área pouco discutida. Podendo desta forma, ter um novo olhar pela apicultura e construir um novo campo de atuação”, enfatiza. 

Ainda segundo o coordenador Fábio Manhoso, a Unimar é o local adequado para este debate, porque a apicultura e a produção de mel são temas que devem envolver os futuros profissionais. “São os médicos veterinários que atestam a qualidade deste produto que cada vez mais chega a casa do consumidor como forma mais nutritiva e saudável.  E são os profissionais que atestam a qualidade. Eu fico feliz em trabalhar em parceria com a Associação de Apicultores e com os veterinários da Defesa Agropecuária, debatendo importantes questões e fomentando uma importante função econômica que está em ascensão”, finaliza Fábio Manhoso.

Download Best WordPress Themes Free Download
Premium WordPress Themes Download
Download Premium WordPress Themes Free
Free Download WordPress Themes
ZG93bmxvYWQgbHluZGEgY291cnNlIGZyZWU=
download micromax firmware
Download Best WordPress Themes Free Download
ZG93bmxvYWQgbHluZGEgY291cnNlIGZyZWU=

Publicado por em 5 de julho de 2019 | 249

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!