7 dicas sobre Planejamento Financeiro

Você sabia que o planejamento financeiro é a ferramenta que mais auxilia profissionais a alcançarem seus objetivos? Pois é.

Planejamento financeiro é a organização das finanças pessoais, e o seu principal pilar é a disciplina.

Esse processo deve ser contínuo, mas fique tranquilo, elaborar um planejamento financeiro pode ser mais simples do que você imagina.

Por isso, o Professor e Consultor Financeiro José Vieira do Nascimento Neto preparou um guia prático dividido em 7 dicas para te ajudar a iniciar o caminho de uma vida financeira saudável.

DICA 1: Traçar objetivos financeiros

Em qualquer tipo de planejamento, é necessário traçar os objetivos de curto, médio e longo prazo. Portanto, em finanças pessoais, não seria diferente.

Além de colocar essas informações no papel, acrescente as respostas para as seguintes perguntas:

  • O QUE EU QUERO?
  • COMO EU VOU REALIZAR ESSE OBJETIVO?
  • QUANTO DE DINHEIRO DEVE SER DESTINADO PARA ESSE OBJETIVO?
  • QUANDO EU VOU REALIZAR ESSE OBJETIVO?

Dica 2: Fluxo de Caixa

Este método possibilita uma visão mais real do dinheiro que você efetivamente tem. O fluxo de caixa é uma maneira mais fácil de acompanhar os seus gastos e ganhos e, para realizá-lo, você pode conciliar a utilização de uma planilha com um software de orçamento online. Esse tipo de programa pode compilar as informações de todas as suas contas em um único lugar e automaticamente organizar suas despesas em categorias.

Dica 3: Cuidados com o patrimônio

A construção de um patrimônio pessoal e familiar é um desafio que muitas vezes leva décadas. Por isso, é importante pensar na proteção de cada uma de nossas conquistas. Por exemplo, uma forma de proteger o patrimônio “carro” é a realização de um seguro. É um tipo de cuidado que é preciso tomar para não comprometer as vitórias por causa de alguma eventualidade.

Dica 4: Fuja dos juros

O Brasil é conhecido com um país que possui elevadas taxas de juros. Isso impacta diretamente em duas coisas que usamos bastante: Cartão de Crédito e Cheque Especial. Quem tem dívidas desse tipo pode encontrar opções bem mais camaradas para o bolso com o empréstimo pessoal, por exemplo.

Dica 5: Acúmulo de curto prazo

O acúmulo de curto prazo também é conhecido como reserva de emergência. Todos nós estamos sujeitos a imprevistos, seja um problema de saúde, um dano material ou uma troca de emprego. Para não ficar dependendo de empréstimos bancários (lembre-se: fuja dos juros!) e de familiares e nem passar por apertos e transtornos emocionais, o ideal é que você monte uma reserva de emergência.

O ideal é acumular de 3 a 6 vezes sua despesa mensal.

Dica 6: Acúmulo de médio prazo

Quando você conseguir acumular uma reserva de emergência, será a hora de montar uma reserva de médio prazo.

Essa reserva é para a realização dos seus sonhos: aquisição de carros, imóveis e viagens, por exemplo.

Dica 7: Aposentadoria

Uma das certezas que nós temos é que um dia teremos que parar de trabalhar, e quanto antes começarmos a nos planejar em relação a isso, maior será a diferença no acúmulo que teremos quando esse dia chegar. Procure planos de aposentadoria que se adequem ao tempo que você pretende poupar e ao valor mensal que você pode dispor para atingir seu objetivo.


Publicado por em 21 de outubro de 2019 | 412

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!