Curso de Medicina Veterinária da Unimar esclarece a relação dos pets com o Covid-19

O curso de Medicina Veterinária da Universidade de Marília (Unimar) esclareceu a relação entre a Pandemia do novo Covid-19 e os animais domésticos, após a onda de abandono causada por pessoas que entraram em pânico por causa da doença. O debate foi realizado através de videoconferência aberta ao público na página oficial através do facebook. 

A docente Cláudia Repetti falou sobre as principais diferenças de ambos os vírus. Segundo a especialista, os cães e gatos são acometidos pela Coronavirose que não é o mesmo vírus Covid-19. “O gênero que infecta esses pets é o Alphacoronavirus e o que adoece o humano é o Betacoronavírus, com características completamente diferentes. Porém, não são transmitidos à população”, ressalta. 

De acordo com o Coordenador do curso de Medicina Veterinária da Unimar, Fábio Manhoso, o objetivo foi levar informações corretas aos proprietários de animais. “O Coronavírus não é uma zoonose, ou seja, não transmite às pessoas. Muitos estavam abandonando os animais e isso é uma atitude inaceitável.”, explica. 

Ainda segundo a docente, são vírus que fazem parte da mesma cadeia, mas que provocam até mesmo sintomas diferentes. “O Covid-19 gera sintomas similares a gripe. Já a Coronavirose provoca nos animais diarreia e infecções. O vírus nos cães se aloja na mucosa do intestino e os sintomas são semelhantes a virose humana, com duração de 3 a 5 dias. Nos gatos, a situação se torna mais grave por provocar a infecção no tórax e abdômen, podendo levar a morte”, orienta. 

Outra questão que vem sendo levantada pela população é a vacina existente à Coronavirose que é destinada aos pets. Nos últimos dias, pessoas buscaram por ela como tentativa de imunização. “Para os pets há vacina contra a Coronavirose, que é a polivalente aplicada no animal, ainda quando filhote e repetida anualmente para proteção. Esta vacina se aplicada nos humanos não irá gerar anticorpos e, o mais perigoso, não sabemos os efeitos colaterais”, esclarece.   

O Coordenador do curso de Medicina Veterinária ressalta que não devemos nunca abandonar nossos animais. “Precisamos praticar a adoção consciente. É um momento de união, deixar de olhar apenas para si e olhar para os lados. Aproveitar para resgatar os valores perdidos no tempo e ajudar aqueles que mais necessitem. Animais não são transmissores do Coronavírus”, finaliza Fábio.  


Publicado por em 30 de março de 2020 | 330

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!