vida_academica_abnt_graduacao_pos_graduacao_mestrado_doutorado_vestibular_universidade

Processo seletivo para Mestrado/Doutorado

Na nossa matéria anterior sobre a Pós-Graduação, dissemos que para o ingresso em uma pós-graduação Stricto Sensu – que compreende programas de Mestrado e Doutorado – você deveria passar por um processo de seleção. Reunimos, então, algumas informações gerais sobre os processos seletivos. 

Informe-se sobre o Programa 

Após tomar a decisão de embarcar no mundo da Pós-Graduação (PPG) Stricto Sensu, aconselhamos você a procurar quais PPGs podem oferecer cursos de Mestrado ou Doutorado na sua área de interesse e, na sequência, procure saber mais sobre o programa e seus objetivos, as linhas de pesquisa, a infraestrutura, o corpo docente, as disciplinas, entre outros.

Contate o seu “possível” orientador 

Após verificar em qual linha sua ideia de pesquisa pode se encaixar, identifique qual docente/orientador poderia ser escolhido para essa jornada e contate-o, principalmente se você não fez a graduação na Instituição. Caso ele se interesse por sua proposta, você já “ganha alguns pontos” durante o processo seletivo, mesmo que em alguns programas a coordenação que realiza a distribuição dos orientadores. Importante: veja o currículo do professor e as pesquisas que foram ou estão sendo feitas por ele ou por orientandos!

Um outra forma de conhecer mais sobre o PPG e os orientadores é entrar em contato com os pós-graduandos, uma vez que estes já estão em curso e podem fornecer dicas importantes sobre o processo seletivo e o perfil do orientador a ser escolhido. 

O processo seletivo

Cada Instituição possui autonomia para estabelecer critérios próprios de seleção, que estão apresentados no Edital. De maneira geral,  este processo ocorre em cinco etapas que podem ser apenas de caráter classificatório ou eliminatório: 

  • Prova escrita específica: o assuntos podem ser relacionados à área de atuação do programa ou sobre sua proposta de pesquisa. Portanto, estude a bibliografia recomendada e o seu projeto. Nesta etapa, principalmente, atente-se para os erros de português – eles podem prejudicar você.
  • Exame de proficiência em língua estrangeira: a maior parte dos PPGs exigem a aprovação em um exame de proficiência em língua estrangeira, geralmente o inglês (Toefl – Test of English as a Foreign Language; Ielts – International English Language Testing System; entre outros). Porém, alguns PPGs oferecem as próprias provas de proficiência, mas há uma boa chance de ter grande quantidade de termos técnicos. Informe-se sobre isso no PPG escolhido e atente-se, pois outros idiomas podem ser aceitos (ex: espanhol, alemão), há cursos de idiomas específicos para ajudar na preparação – como o inglês instrumental – e caso deseje realizar algum dos testes de proficiência programe-se, porque o valor é alto. Dedique-se nesse aspecto, afinal não é apenas para o processo seletivo, mas para o desenvolvimento do curso (leitura de textos, artigos em inglês é uma tarefa recorrente). Outra dica: em alguns PPGs, se você já apresentou o inglês como proficiência no mestrado, terá que escolher outro idioma para o doutorado.
  • Arguição do pré-projeto proposto: para se candidatar você deve entregar um pré-projeto, isso é fato. Esse pré-projeto, além do seu currículo, irá fornecer aos professores uma forma de avaliar o seu conhecimento sobre o assunto, o seu domínio da redação científica e organização/planejamento para execução do mesmo. Ele será entregue de forma impressa ou digital e, em uma das etapas, você será chamado para defender sua proposta diante de questionamentos da banca de avaliação.
  • Análise de currículo: aqui entra a importância de se dedicar às atividades acadêmicas durante a graduação e saber colocá-las de forma correta em seu Currículo Lattes. Bolsa de Iniciação Científica garante uma pontuação boa, pois prova que o candidato já teve alguma experiência com pesquisa, assim como publicações científicas.
  • Entrevista: geralmente a última etapa do processo – ela pode ser realizada junto à arguição do projeto. Nesse momento, a banca de avaliação fará perguntas para conhecer mais sobre você – o possível futuro Pós-graduando! Aqui, as perguntas podem ser das mais simples até as mais complexas, como por exemplo: por que decidiu fazer pós-graduação, qual a área de interesse, se você terá dedicação exclusiva (40 horas para a pesquisa) – com bolsa ou sem bolsa, sua trajetória acadêmica, entre outras. Seja claro, objetivo e domine seu projeto.

Finalizando: muitos PPGs realizam seus processos seletivos no segundo semestre de cada ano, porém alguns programas podem realizar mais de um processo ou tem fluxo de entrada contínuo – procure saber mais sobre o seu programa de interesse!

Aliás, ao longo dessa matéria citamos a importância de se decidir quanto às áreas de interesse. Este é outro bom tema…vamos falar sobre a possibilidade de fazer pesquisa em áreas afins – ou não – na 5ª matéria da série? Lembre-se: é semanal!

Quer conhecer as outras matérias da Série Vida Acadêmica? Clique aqui.

Mapa criado pela autora.

Referências 

CAPES. Mestrado profissional, mestrado acadêmico e doutorado. Disponível em: https://www.capes.gov.br/images/stories/download/artigos/Artigo_30_08_07.pdf.

PÓS-GRADUANDO. Seis dicas para se dar bem nos processos seletivos da Pós-Graduação. Disponível em: https://posgraduando.com/6-dicas-para-se-dar-bem-nos-processos-seletivos-da-pos-graduacao/

Autora: Tâmara Lindau: Fonoaudióloga e Mestra em Fonoaudiologia – UNESP/Marília; Doutora em Psicologia – UFSCar/São Carlos; Graduanda em Psicologia – UNIMAR/Marília

Download Premium WordPress Themes Free
Download WordPress Themes Free
Download Premium WordPress Themes Free
Download WordPress Themes Free
udemy course download free
download xiomi firmware
Download Premium WordPress Themes Free
free download udemy paid course

Publicado por em 18 de outubro de 2019 | 474

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!